O que eu ando assistindo: The Blacklist

11 janeiro 2016

Olá docinhos, tudo bem com vocês?

Alice mostrando pra vocês que entende das séries
  Desde de que o meu noivo assinou a Netflix e me cedeu um dos perfis (ele é muito amorzinho ) eu venho tentando assistir mais séries, estamos vendo juntos Orange Is The New Black (logo resenho ela também para vocês verem) e para assistir sozinha escolhi essa porque gosto de séries policiais.

  Apesar de eu não ser uma pessoa de assistir muitas séries (é estranho, eu sei), e nunca ter falado sobre elas aqui com vocês, eis que trago aos meus queridos docinhos e primeira resenha de série, e a sensação da vez é The Blacklist (ou, A Lista Negra).

Sinopse:

  Raymond Reddington é um dos criminosos mais procurados pelo FBI. Até que um dia ele decide se entregar misteriosamente à agência, oferecendo com ele, uma lista com importantes nomes da comunidade do crime. Ele deseja participar ativamente da captura de tais criminosos e faz uma única exigência: só falará com a novata agente Elizabeth Keen.
Imagem: NBC

Minha Opinião:

  No geral, é uma série que você espera, logo de cara, ser algo a la CSI, muitas mortes, tiros, sangue e assassinou. Porém Brasil, você descobre que não é assim logo no primeiro episódio, o qual deixa mais perguntas do que respostas.

  Além de contar com a história dos criminosos (que quase sempre acaba no mesmo episódio), Blacklist também contém aquela história "de fundo" que vai liberando um pouquinho a cada episódio e isso só faz com que você queira assistir ainda mais para descobrir, principalmente, a pergunta que não quer calar: "Por que Elizabeth?". É com essa pergunta que você decide assistir só mais um episódio e, quando se da conta, já se foram cinco episódios e o resto do seu dia.

Cena da 1ª Temporada
  Os temas abordados pela série também vão além de somente crimes de assassinato, há hackers, terrorismo, crimes biológicos, crimes ambientais, sequestro, venda de crianças, incesto, muita espionagem, mistério, traição e outras coisas.

  Ainda por cima, conforme os episódios vão sendo devorados, você fica em uma relação de amor e ódio com a maioria dos personagens pois ela tem uma trama que você simplesmente não consegue prever, cada revelação é uma "mudança de lado" por parte do expectador e isso só te faz ficar ainda mais curioso.

  Eu costumo assistir legendado, porém, a versão dublada (incrivelmente) não esta nada ruim, assisto dublado quando estou comendo ou quando tenho de fazer algo que não posso prestar toda a atenção na tela.

  Atualmente, a série conta com 2 temporadas completas no Netflix e uma terceira em lançamento que, se você for curiosa como eu, vai ter que assistir ~por ai~ kk. Também esta passando na Globo todas as sextas feiras após o Globo Repórter.


  Bom, é isso, se vocês gostaram dessa primeira resenha e querem mais, é só falar, também não se esqueçam de comentar o que acharam, é muito importante

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.